Início BRASÍLIA E SUAS CIDADES SATÉLITES DESTAQUES Moradores protestam contra corte de árvores na Epig; GDF diz que obra...

Moradores protestam contra corte de árvores na Epig; GDF diz que obra é legal

A construção do viaduto da Estrada Parque Indústrias Gráficas (EPIG) tem gerado polêmica e causado protestos de moradores do Sudoeste. Na última semana, a 4ª Promotoria de Justiça de Defesa da Ordem Urbanística (Prourb) ajuizou ação civil pública, com pedido de tutela de urgência, para determinar a suspensão das obras. Nesta segunda-feira (30/8), moradores do Sudoeste voltaram a se reunir em protesto contra as obras. Na quinta-feira passada, o grupo chegou a parar uma escavadeira na altura da Quadra 105.

Em nota divulgada nesta segunda-feira (30/8), o GDF destacou que a obra “está contemplada no Plano Diretor de Transporte Urbano e Mobilidade do Distrito Federal (PDTU/DF), de 2009”. “O PDTU tem, entre outros objetivos, proporcionar mobilidade a todas as pessoas mediante a priorização do transporte coletivo e a integração dos seus diferentes modos. Para tanto, o PDTU estabeleceu um sistema de 6 eixos: oeste, norte, sul, sudoeste, leste e área central.”

Para o desenvolvimento do projeto do viaduto da EPIG, o Decreto 33.701, de 6 de junho de 2012, instituiu grupo de trabalho composto pelos seguintes órgãos da Administração Pública.

Segundo o GDF, esse grupo de trabalho tinha por objetivo proceder a análise e gestões visando a aprovação da documentação técnica, ambiental e fundiária, relativa às obras do Sistema de Transporte de Passageiros Eixo Oeste. No dia 26 de novembro de 2014, os serviços destes órgãos foram concluídos com a aprovação de todos os produtos desenvolvidos na fase conceitual.

Nesta segunda-feira, moradores do Sudoeste se uniram novamente para protestar contra a construção. Em vídeos, eles criticam a derrubada das árvores no local.

Na semana passada, moradores do Sudoeste tentaram parar uma escavadeira na obra do viaduto na Estrada Parque Indústrias Gráficas (Epig), na interseção entre o Parque da Cidade e o Sudoeste. Com faixas no local, os vizinhos reclamavam da retirada de área verde da Avenida das Jaqueiras.

Giselle Foschetti, 52 anos, moradora da SQSW 105 e uma das representantes do movimento que é contra a ampliação da pista, diz que o grupo protesta “contra as proporções gigantescas dessa obra, com impacto não só no Sudoeste, mas também no Parque da Cidade”.

Fonte : Metrópoles.

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Publicidade

Most Popular

Recent Comments